INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_050616Orçamento de Jundiaí para o ano que vem é de dois bilhões de reais

Primeira audiência pública para tratar do orçamento foi na quinta passada. Nota Fiscal Jundiaiense ajuda no equilíbrio

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017 teve a primeira audiência pública na Câmara Municipal na quinta-feira (19). Até o momento, a expectativa de arrecadação é de R$ 2,1 bilhões. O secretário de Finanças Pedro Galindo fez detalhamento sobre despesas e receitas além de responder a questionamentos de vereadores.

“Jundiaí está atenta e prevenida ante o cenário de queda real na arrecadação. Nesse sentido, renegociamos contratos com fornecedores e locação de imóveis, limitamos as horas-extras e reduzimos outros gastos. A meta é manter os investimentos”, garantiu.

Na exposição sobre receitas, foi possível ampliar a visão sobre a significância desses potenciais impactos. Do valor repassado da União à cidade, 60% é destinado ao Sistema Único de Saúde (SUS) e 29% refere-se ao Fundo de Participação dos Municípios. Já quando a esfera é o Estado, o ICMS atende por 84% do montante repassado.

“Nesse cenário, é primordial que mantenhamos a atuação no Imposto Sobre Serviço (ISS), imposto municipal que respondeu, em 2016, por R$ 630 milhões do orçamento. Graças à Nota Fiscal Jundiaiense estamos conseguindo sustentar esses indicadores”, lembrou Galindo.

Fonte: Jundiaí Notícias

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai  #jundiai  #informativojundiaiyarid

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

VOCÊ SABIA?

TEMPLATE_030616Chineses encontram engenhoca de cinco mil anos para fermentar cerveja

Arqueólogos acreditam que a China foi o primeiro país a colher cevada exclusivamente para fabricar a bebida

Pelo jeito, a China não é o primeiro país que vem à mente quando falamos sobre a história fermentação de cerveja. Contudo, de acordo com um grupo de arqueologistas, eles fazem isso há pelo menos cinco mil anos.

O time de estudiosos liderado por Jiajing Wang, da Universidade de Stanford, trabalhava em uma área na província de Shaanxi, ao noroeste da China, quando descobriram recipientes utilizados para fazer cerveja. Foi definido que eles são do período Yanghhsao, ou seja, algo entre 3.500 e 3.000 aC.

Assim como as cervejas de hoje, as bebidas antigas eram produzidas a partir da cevada, mas também foram encontrados traços de milheto, lírio, Lágrima de Nossa Senhora (planta), inhame e raiz quiabo de metro. Wang disse que “não tem ideia” se esses mesmos ingredientes poderiam se transformar em uma boa cerveja atualmente, acrescentando que “isso vai além de nossos métodos de pesquisa”.

Por fim, a arqueologista acredita que os chineses podem ter sido os primeiros a cultivar cevada para fazer cerveja — ao invés utilizá-la para fazer comida. Nos tradicionais livros de história você provavelmente encontrará informações sobre a produção da querida bebida por volta de 6.000 aC no Egito e Mesopotâmia.

Fonte: vip.abril.com.br

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br