DICAS PARA A CASA

TEMPLATE_280316Calculadora de tinta ajuda a economizar nos gastos da reforma.
Conheça outras ferramentas

A reforma da casa começa com o projeto e a escolha dos materiais que serão utilizados durante a obra. Essa é uma fase difícil, mas é necessário saber a quantidade de materiais para que não falte, ou então, sobre muito coisa no final de tudo. Para facilitar, alguns sites possuem calculadoras para casa que podem lhe ajudar a economizar também no dia a dia.

Separamos uma lista com alguns links com dicas simples e eficientes. Veja abaixo:

 

Revestimentos

O site Reforma Aí possui uma calculadora que dá a estimativa de quantos pisos precisam ser comprados para a obra de um determinado ambiente. Para isso, você precisa apenas informar as medidas do cômodo e multiplicar o comprimento pela largura.
A ferramenta, com todas as informações e ajudas necessárias, está disponível no http://www.reformaai.com/.

Pintura

Pintar a casa é outra tarefa que exige planejamento. As tintas precisam ser compradas de acordo com o tamanho da parede para que o trabalho não fique incompleto. A Lukscolor possui um link que ajuda a definir o quanto de tinta você vai gastar. É só informar o que será pintado, em qual superfície e o produto escolhido.
A ferramenta está disponível no link http://lukscolor.com.br/calcula-tinta.

Ar-condicionado

A C&C disponibiliza uma calculadora para saber qual o melhor aparelho de ar-condicionado para a sua casa. Ela considera os ambientes com o pé direito padrão, que é de 2,50 metros. As outras informações necessárias para o cálculo: área total do ambiente, pessoas residentes, quantos aparelhos eletrônicos a pessoa tem e se há incidência de sol no local.
O resultado apresenta quantos BTUs aquele ambiente precisa para um bom funcionamento. Para utilizar a ferramenta, basta acessar http://www.cec.com.br/calculadora-ar-condicionado.

Telhas

Quantas telhas você precisa para formar o topo da sua casa? É difícil saber, mas o Click Reforma pode te ajudar. É necessário saber as dimensões da área que vai receber o telhado e o tipo da telha desejado.
Basta acessar o link http://www.clickreforma.com.br/calculadoras.php?calcula_telhas.

Custo geral da obra

Todo mundo tem uma estimativa de quanto quer gastar numa obra de uma casa. O Click Reforma disponibiliza, também, uma ferramenta para isso. Você precisa passar as seguintes informações: padrão de construção da obra – se é popular, médio ou alto – custo médio da obra por m² e área a ser construída.
Ele disponibiliza valores específicos, como limpeza do terremo, fundação, estrutura, alvenaria, entre outras. Acesse em http://www.clickreforma.com.br/calculadoras.php?calcula_gastos.

Luz de LED

Está pensando em trocar a lâmpada comum para LED? A economia será uma certeza, mas para saber a estimativa do valor, você pode utilizar a calculadora da Stellatech. É só preencher a quantidade de pontos de iluminação que você pretende colocar em cada ambiente para saber quanto terá de economia.
Faça o teste em http://stellatech.com.br/calculadora-led.

Consumo de energia

Até para reduzir o consumo de energia elétrica existe uma calculadora. Se o objetivo é diminuir o custo da luz em casa, utilize a ferramenta que vai ajudar a fazer uma poupança inteligente.
A calculadora está disponível em http://pt.calcuworld.com/calculadorasfinanceiras/.

Fonte: Zap Imóveis.

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br


INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_270316Jundiaí leva urbanismo caminhável a estudo nacional

O projeto-piloto Urbanismo Caminhável, implementado pela Prefeitura de Jundiaí entre maio e novembro de 2015, levou a cidade a participar, na terça-feira (22), da reunião técnica sobre mobilidade a pé dentro do novo programa Mobilidade Urbana de Baixo Carbono. Também estiveram presentes as cidades de Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Brasília, São Paulo (SP) e Fortaleza (CE), além de colaboradores do Ministério das Cidades, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Organização Mundial da Saúde (OMS).

Um ponto central do trabalho em andamento é a situação brasileira de inversão da hierarquia da mobilidade ou trânsito, que internacionalmente é de pedestres, ciclistas, transporte coletivo e transporte individual, mas que acabou sendo hegemonizada pelo automóvel, tanto nas ruas como até mesmo em grande parte das calçadas.

Para o secretário de Transportes, Wilson Folgozi, esse debate contemporâneo precisa ser apropriado também pela comunidade e por todos os setores envolvidos. “Ao contrário da questão viária do transporte motorizado, o deslocamento do pedestre envolve aspectos espalhados por muito setores como calçadas, arborização, sinalização e outros”, diz.

Esse movimento, de acordo com os participantes, acabou orientando também a formação dos técnicos públicos e até do senso comum.

“A questão não é ser contra o uso do transporte individual, mas é pelo direito à cidade para todos os moradores. Nossos estudos no projeto-piloto, em parte adotados no debate do Plano Diretor, são uma contribuição com métodos de avaliação de rotas e espaços”, afirma a secretária de Planejamento e Meio Ambiente, Daniela da Camara Sutti.

O evento foi organizado pelo Instituto Energia e Meio Ambiente, dentro de projeto apoiado pelo Fundo Ambiental Global (GEF), que visa também mapear meios de redução de emissões de gases de efeito estufa no setor de transporte brasileiro.

Entre os participantes do evento, a questão envolveu muitos temas diferentes, desde o ajuste de fluxos e temporizadores de semáforos para a passagem de pedestres até a integração mais forte dos modais de transporte coletivo e rotas caminháveis, além dos desafios de qualidade destas diante do espaço físico das cidades já ocupados pelo transporte individual ou pela ausência do respeito à caminhabilidade.

O trabalho é parte do processo de construção de um futuro caderno técnico nacional sobre o tema, voltado para gestores e lideranças no campo da mobilidade urbana. Um dos princípios básicos é que o caminhar é a base do direito universal de ir e vir, estando também conectado com o conceito da acessibilidade.

Fonte: jundiai.sp.gov.br

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai  #jundiai  #informativojundiaiyarid

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

VOCÊ SABIA?

TEMPLATE_250316Corretor de Imóveis: Algumas curiosidades sobre a profissão.

CORRETOR: Deriva-se do verbo correr. Significa a pessoa que anda, que procura ou agencia negócios de outrem.

CORRETAGEM : É a função do corretor ou o ofício da pessoa que se interpõe entre duas ou mais pessoas para que se aproximem e realizem uma operação ou negócio, recebendo como intermediário o agente uma certa retribuição ou porcentagem.

(ESTA REMUNERAÇÃO, EM ROMA ERA CHAMADA DE PROXENETICUM -Significava a paga do Corretor).

(O CORRETOR, antigamente era conhecido como PROXENETA) – hoje isto não ocorre mais, pois o vocábulo proxeneta carrega um sentido pejorativo.

Como diz DE PLÁCIDO E SILVA, é o medianeiro de mulheres, o corretor de amores ilícitos.

No Brasil, a figura do Corretor, genericamente falando, é antiga, tanto é verdade que o Código Comercial Brasileiro, Lei n.º 556, de 25 de Junho de 1850 traz, no título referente aos agentes auxiliares do comércio, estipulações referentes aos Corretores.

O símbolo dos Corretores
O pássaro-símbolo dos Corretores de Imóveis.

na fauna alada brasileira o Colibri é o pássaro que na luta pela sobrevivência, mais se assemelha à luta do Corretor de Imóveis

E a profissão de Corretor de Imóveis é muito antiga?

Poderíamos responder que não é recente.
Iniciou com as primeiras transações imobiliárias.
Visava, inicialmente, socorrer pessoas com maior dificuldade para tratar de assuntos ligados a imóveis.Por exemplo: – Aluguel – viúvas- moribundos – Compra e Venda – além dos casos acima, pessoas com pouco conhecimento da matéria (herdeiros, moradores do interior)

A Regulamentação da profissão no Brasil

No Brasil a profissão de Corretor de Imóveis só pode ser exercida por pessoas devidamente inscritas no conselho regional de corretores de imóveis.Para se inscrever neste conselho o pretendente deve ter uma capacitação mínima que decorre de dispositivos legais.A primeira regulamentação profissional, data de 27 de agosto de 1962, o que demonstra ser, no Brasil, uma profissão relativamente nova.Esta regulamentação inicial veio pela Lei nº 4.116 de 27/08/62, que, embora tímida, trouxe os primeiros parâmetros de desempenho para a categoria.

LEI Nº 6.530/78
Podemos dizer que é a Bíblia dos Corretores de Imóveis. É onde encontramos todos os  fundamentos que baseiam as atividades do Corretor.

Fonte: Publicidade Imobiliária.

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

 

 

DECORAÇÃO

TEMPLATE_210316

Você sabe a influência do projeto de iluminação nos ambientes?

Você sabia que o projeto de iluminação das residências pode interferir no bem-estar, no humor e nas sensações das pessoas? Pois bem, ao optar entre a luz branca e luz amarela, por exemplo, você está fazendo uma escolha que vai muito além das cores.

 

Confira nossas dicas:

 

1. Qual a relação entre iluminação e sensações?

Pode soar estranho, mas é isso mesmo: aslâmpadasnão são responsáveis apenas pela cor e pela luminosidade do ambiente, mas também estão diretamente ligadas às sensações transmitidas pela iluminação de diferentes ambientes. A luz branca, por exemplo, fica entre 4.500 e 6.000 kelvins, enquanto a luz amarela fica entre 2.300 e 3.100.

 

2. Que lâmpada é indicada para cada espaço da casa?

As lâmpadas amarelas são mais reconfortantes e aconchegantes. Justamente por isso, são recomendadas para ambientes como quartos e salas de estar. Como essas lâmpadas relaxam e diminuem o ritmo, não são indicadas para locais de trabalho. As lâmpadas brancas, por sua vez, devem ser usadas em espaços destinados a uma maior atividade intelectual e física, como escritórios, salas de estudo, cozinhas e até mesmo áreas de serviço, isso porque elas despertam a atenção e favorecem a concentração.

 

3. Como criar uma sensação de amplitude com a iluminação?

Para fazer os ambientes parecerem maiores do que realmente são, aposte em um bom projeto de iluminação, já que quanto mais iluminado o espaço for, mais amplo visualmente ficará. Além de fazer as casas parecerem maiores, a boa iluminação torna os espaços mais seguros. Ciente disso, capriche no jogo de luzes diretas e indiretas, usandolâmpadas de led, investindo em lustres e pendentes para a sala de estar, jantar e cozinha, além de arandelas e refletores para a área externa do imóvel. Vale salientar que, sempre que possível, deve-se dar preferência à iluminação de LED, pois além de essas lâmpadas serem mais econômicas, elas são mais duráveis do que as lâmpadas convencionais. Só para se ter ideia, esse tipo de iluminação consome um décimo da energia normalmente gasta pelas lâmpadas incandescentes!

Fonte: Leroy Merlin.

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

 

INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_200316Manifestantes na região de Jundiaí fazem protesto contra a corrupção
Em Jundiaí (SP), organizadores estimaram 45 mil; PM não estimou.

Manifestantes fizeram um protesto em Jundiaí (SP) durante a manhã do dia 13/03 a favor do impeachment, da Operação Lava Jato e contra a corrupção. A concentração começou por volta das 10h. Às 11h o grupo saiu em caminhada por cerca de 1,5 km até a rua São Lázaro, onde o grupo se dispersou por volta das 11h50.
Os organizadores calcularam a presença de 45 mil pessoas. A Polícia Militar não estimou o número de manifestantes presentes no ato, que foi pacífico.
Ao coro de “Fora Dilma!”, manifestantes portando cartazes e faixas caminharam pela Avenida 9 de Julho, a maioria vestindo verde e amarelo. Acompanhada pela PM, a marcha começou no viaduto da Avenida Jundiaí. Durante o trajeto os manifestantes entoaram o hino nacional e pediram pelo fim da corrupção.

jundiai_protesto  jundiai-gm 

Fonte: g1.globo.com

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai  #jundiai  #informativojundiaiyarid

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

 

VOCÊ SABIA?

TEMPLATE_180316As ruínas do faraónico resort de luxo inacabado no meio do deserto do Egito

Em algum momento da década de 90, um grupo de investidores pensou que construir um faraónico empreendimento com cinco hotéis de luxo para turistas em pleno deserto do Egito, na península de Sinai, seria boa ideia. Aparentemente, não tiveram em conta os problemas legais para obter as autorizações necessárias, o elevado investimento ou a perda de turistas devido ao terrorismo islâmico. O resultado está à vista: o resort nunca chegou a ver a luz do dia e as estruturas ficaram abandonadas durante anos.

Entre 2002 e 2005, as fotógrafas alemãs Stefanie Zoche e Sabine Haubitz retrataram com as suas câmaras as ruínas dos imóveis do complexo inacabado que são hoje um testemunho daquela loucura urbanística, um sonho de cimento batizado com nomes pomposos como “Sindbad”, “O Palácio do Sultão”, “Coral Beach”, “Magic Life Imerial” ou “Resort do Faraó”. Com o tempo, depois de anos ao abandono, alguns destes hotéis acabaram por ser construídos, mas outros foram vítimas das picaretas.

resort_desierto_egipto_00 resort_desierto_egipto_01 resort_desierto_egipto_03

resort_desierto_egipto_004 resort_desierto_egipto_04 resort_desierto_egipto_005

Fonte: Idealista.

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

MERCADO IMOBILIÁRIO

TEMPLATE_140316Ano de 2016 se mostra favorável para quem quer comprar um imóvel

Preços tendem a continuar mais baixos e a oferta de promoções deve continuar alta

A crise afetou a economia brasileira e, com o cenário de instabilidade, trouxe como consequência a desaceleração do mercado imobiliário. Se por um lado o cenário não é positivo, por outro criou um clima favorável para quem está pensando em realizar o sonho da casa própria. Como existe uma expectativa de que a economia não vai ter uma recuperação significativa em 2016, a tendência é que os estoques das construtoras continuem altos, os valores mais baixos e que as promoções aconteçam. Porém, é inevitável lembrar que as taxas de juros cresceram bastante. Portanto, fica a pergunta: esta é a hora de comprar um imóvel?

Para quem não tem o valor integral do imóvel, existe um receio muito grande na hora de fechar o negócio. Principalmente porque há uma incerteza em relação ao futuro. Com a economia instável, o emprego e a manutenção da renda também tendem a ficar instáveis. E, para quem vai optar por um financiamento para comprar a casa própria, essas questões pesam principalmente pelo tempo que pode-se levar para quitar a dívida, cerca de 30 anos. “Esse quadro faz com que as pessoas adiem este tipo de projeto a longo prazo”, explica o economista Marcelo Barros.

No entanto, as expectativas econômicas para 2016 ainda são incertas e não existe uma previsão de que haja uma melhora significativa. “O mercado tende a acompanhar a dinâmica da economia e o cenário para este ano ainda é adverso, com expectativa de queda do PIB (Produto Interno Brasileiro)”, diz o economista, para completar que a perspectiva passa a ser melhor para 2017. “Se a economia começar a se ajustar, a tendência é de melhora para o próximo ano”.

Portanto, 2016 se mostra favorável para a compra de um imóvel. Primeiro porque os estoques das construtoras ainda estão em alta, como resultado da retração do mercado em 2015, os preços estão mais baixos e existem muitas promoções. Inclusive, os preços dos imóveis usados seguem a tendência dos novos. E é importante entender que, com a volta da economia a patamares positivos, o mercado volte a ficar aquecido, os valores mais altos e que não exista mais tanta oferta de promoção.

Se a hora é agora, ainda assim é fundamental compreender em quais circunstâncias vale a pena investir em um imóvel. Para quem tem o dinheiro integral para quitar, o momento é o ideal. “Este é o momento perfeito para quem pode pagar à vista porque vai ter um poder de barganha maior”, explica Barros.

Já no caso do financiamento, vale ressaltar que os juros sofreram elevações seguidas por conta da redução dos depósitos e o incremento dos saques de poupança, a principal fonte  dos financiamentos imobiliários. Por isso, nestas condições, o economista sugere que o cliente junte um bom dinheiro para dar de entrada e fechar um financiamento menor, seja em prazo ou no valor das parcelas. “O melhor é dar uma boa entrada, no caso do primeiro imóvel, ou dar o imóvel já existente como entrada, se for uma mudança”, explica.

No final das contas, a ideia tanto para quem pretende pagar à vista ou financiar é a mesma: pesquisar e analisar o imóvel que oferece as melhores condições. “O negócio é procurar com calma, conseguir fechar uma condição melhor, com uma negociação vantajosa e fechar uma aquisição que não vá se arrepender”, afirma Eduardo Zylberstajn, coordenador do Índice FipeZap.

Paciência é a palavra-chave. “As construtoras estão oferecendo excelentes condições para os compradores. O ideal é estudar, comparar as ofertas, barganhar preço e até tentar incluir na negociação os custos inerentes do imóvel, como escritura e ITBI, para tentar negociar um pacote”, conclui Marcelo Barros.

Fonte: g1.globo.com

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_130316Nova multinacional chega a Jundiaí com mais de R$ 230 mi

Mais uma multinacional com base tecnológica tem data marcada para iniciar as atividades em Jundiaí: a sueca AAK, líder mundial na fabricação de óleos e gorduras vegetais usados pela indústria alimentícia, deve inaugurar sua primeira fábrica no Brasil no fim do primeiro semestre, segundo a assessoria de imprensa do grupo.

O investimento para a construção foi de US$ 58 milhões (R$ 232 milhões). Pelo menos 120 novos postos de trabalho devem ser criados pelo empreendimento, além de mais 20 terceirizados. O departamento de RH da empresa avalia a possibilidade de captar parte dos funcionários pelo Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Jundiaí.

Escolhida entre outras cidades para receber o polo fabril, Jundiaí negociou por mais de seis meses, em 2014, para ser destinatária do aporte sueco. Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Marcelo Cereser, a mobilização da secretaria para concretização do Parque Tecnológico e o desenvolvimento de políticas públicas para atrair e reter novos investimentos foram imperativos para a preferência da cidade.

“Nas conversas com o grupo, fiz questão de destacar os investimentos de Jundiaí para fortalecer o parque de indústrias de vocação tecnológica, e isso foi fundamental. Mesmo com a redução sensível de investimentos privados em todo país, Jundiaí disputa e busca cada nova oportunidade com o seu reconhecido potencial econômico”, certifica o secretário Cereser.

As obras tiveram início ainda em 2014 em uma área de 39 mil m² no Parque Industrial. Em 2016, a AAK conseguiu aprovar junto ao banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) uma linha de R$ 35 milhões para custear o futuro centro de inovação e concluir as obras de expansão.

A multinacional prevê uma capacidade produtiva de 120 mil toneladas de óleos por ano na praça brasileira.

“Boa parte dessa mão de obra vai ser composta por engenheiros de alto nível, que trazem valor agregado para a economia local. São pessoas que vão consumir em bons restaurantes, morar em áreas privilegiadas, fazer compras na cidade e aquecer a economia. Nossa expectativa é a melhor possível”, antevê Cereser.

Jundiaí foi recomendada ao grupo sueco pelo Investe São Paulo, órgão Estadual que prospecta, promove e recomenda investimentos em cidades do Estado com potencial compatível com a planta apresentada pelo investidor. Em abril de 2015, Cereser e o diretor de fomento à Ciência e Tecnologia, José Dimas Gonçalves, visitaram o presidente da entidade, Juan Quirós, justamente para encurtar laços e capitalizar o portfolio de Jundiaí.

Com unidades produtivas operando em dez países, como Dinamarca, Suécia, Holanda, Bélgica, EUA, entre outros, a investida segue a tendência favorável da chegada de novas empresas ao município, como Mane, Kisabor, Panpharma, Varian, GLP, Grupo Pão de Açúcar, Covabra, Solev entre outras. Graças ao programa municipal Desenvolve Jundiaí, tutelado pela secretaria, um montante de R$ 600 milhões já é previsto para aportar à cidade.

Fonte: jundiaionline.

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai  #jundiai  #informativojundiaiyarid

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

VOCÊ SABIA?

TEMPLATE_110316Antes de ler o artigo pare e pense, qual seria o valor máximo que um apartamento de 1 dormitório poderia valer?

Não sei qual foi o valor que você chutou, porém, tenho certeza que você errou, e errou feio. Normalmente quando pensamos em apartamentos de 1 dormitório imaginamos algo compacto, o que não é o caso desse apartamento no Japão, que têm 411,9 metros quadrados.

Neste 1 dormitório quase toda a  mobília é exclusiva, feita pela empresa italiana Cecotti Collezioni. As pedras que decoram pisos e paredes são importadas da Itália, a cozinha é feita pela francesa La Cornue, o apartamento possui jardim, terraço no estilo persa, closet escondido e uma sala de jantar com lugar para o chef de cozinha.

Esse apartamento será posto à venda em alguns dias e foi avaliado em 1,8 bilhões de Ienes (aproximadamente 39,8 milhões de reais), quer encarar? 

apto-mais-caro-do-mundo-3 apto-mais-caro-do-mundo-7 apto-mais-caro-do-mundo-11 apto-mais-caro-do-mundo-12 apto-mais-caro-do-mundo-15 apto-mais-caro-do-mundo-5-150x150

Fonte: Curiosidades Imobiliárias.

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

NEGÓCIOS

TEMPLATE_090316_MATERIA_ESPECIALCaixa anuncia lucro de R$ 7,2 bilhões e medidas para crédito imobiliário

Fatia de financiamento de imóvel usado sobe de 50% para 70%.
Banco também vai voltar a financiar segundo imóvel.

A Caixa Econômica Federal anunciou na manhã desta terça-feira (8) ter registrado lucro líquido de R$ 7,2 bilhões em 2015, valor 0,9% superior ao obtido no ano anterior. O banco também apresentou medidas de estímulo ao crédito imobiliário, com aumento da cota de financiamento de imóveis usados e reabertura do financiamento do segundo imóvel.

Segundo a presidente da Caixa, Miriam Belchior, o banco vai aumentar a cota de financiamento de imóveis usados, que deverá alavancar o mercado como um todo. De acordo com a Caixa Econômica, hoje é possível financiar até 50% do valor do imóvel usado – fatia que vai passar a 70%.

“A cota de financiamento de imóveis é um dos fatores que mais impactam a demanda. Quanto maior a cota, maior o número de interessados”, afirmou.

O  limite de financiamento para imóveis usados foi reduzido pela Caixa em maio de 2015, quando passou de 80% para 50%. Na ocasião, o banco justificou a medida afirmando que pretendia focar no crédito habitacional de moradias novas.

A mudança vale apenas para imóveis usados financiados com recursos da poupança – ficam de fora da mudança o crédito para a habitação popular, como o programa Minha Casa Minha Vida, e os financiamentos com recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Nestas modalidades, o financiamento não havia sofrido restrições em 2015.

Pelas novas regras, os financiamentos com recursos da poupança (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) terão uma elevação do limite do valor total financiado de 50% para 70% do valor do imóvel no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 40% para 60% para imóveis no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), pelo Sistema de Amortização Constante (SAC).

Segundo imóvel
De acordo com Miriam Belchior, a Caixa também vai reabrir o financiamento imobiliário para o segundo imóvel. “Serão as mesmas condições de financiamento do primeiro imóvel. Ele (o tomador de crédito) poderá ter dois imóveis financiados ao mesmo tempo”. A restrição estava em vigor desde 17 de agosto do ano passado.
“Com essas medidas, a Caixa vai elevar a quantidade de contratações neste ano em mais 64 mil unidades, 13% em relação ao total antes previsto”, disse Miriam.

Resultados
Segundo a Caixa, os principais destaques do resultado do ano passado foram as receitas originadas pelo relacionamento com clientes nas contas correntes e cestas de serviços, que cresceram 30,7%, pelos cartões de crédito em 12% e pelos convênios e cobrança em 10,1%.

A carteira de crédito avançou 11,9% em 12 meses e alcançou saldo de R$ 679,5 bilhões, representando 20,9% do mercado. O crédito habitacional continuou a ser o principal destaque do crédito, com evolução de 13% no ano e saldo de R$ 384,2 bilhões. O valor representa 67,2% do mercado do país.

“Em 2015 tivemos ano desafiador, com repercussões no nível de atividade e arrefecimento no nível de crédito, mas alcançamos um lucro maior do que o de 2014…Fizemos melhoria de processos e redução de desperdícios que resultaram em uma economia de R$ 2,8 bilhões durante o ano passado. Nossas despesas administrativas, por exemplo, cresceram menos que inflação”, citou a presidente da instituição, Mirian Belchior.

O banco ainda anunciou que, mesmo diante das adversidades, a carteira de crédito da Caixa cresceu 11,9% em 12 meses. O crédito habitacional avançou 13% no ano e saldo de R$ 384,2 bilhões.

A Caixa afirma ter injetado, em 12 meses, R$ 732,7 bilhões na economia brasileira por meio de “contratações de crédito, distribuição de benefícios sociais, investimento em infraestrutura própria, entre outros”.

Na avaliação da presidente, este ano traz grandes desafios, mas o banco vem se planejando para “potencializar a capacidade de negócios com mais eficiência e menos custos”.

Em 2015, a base de clientes da instituição somou 82,9 milhões de correntistas e poupadores em 2015, um aumento de quase 6% em 12 meses. A carteira de pessoas físicas atingiu 80,7 milhões, e a de pessoas jurídicas, 2,2 milhões.

Fonte: g1.globo.com

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br