VOCÊ SABIA?

TEMPLATE_290116A grandeza do Museu do Louvre

Quem passa por Paris logo descobre que uma visita ao Museu do Louvre é obrigatória, não só por ele ser um dos maiores e mais célebres museus do Planeta, o que por si só justificaria sua exploração, mas também por sua não menos famosa arquitetura. Situado no centro da cidade-luz, entre o Rio Sena e a Rue de Rivoli, este prédio inusitado é constituído por uma pirâmide de vidro em seu pátio central, que se justapõe à linha dos Champs-Élysées.
É impossível entrar neste Museu sem passar pela Pirâmide, a qual tem 21 metros de altura e duzentas toneladas de vidro e de traves. Este fenômeno da arquitetura é submetido a uma limpeza semanal por um robô, criado justamente para desempenhar esta tarefa. Já no seu interior, quem por ele excursiona se verá entre obras ancestrais e criações contemporâneas, caminhará entre a Mona Lisa, a Vitória de Samotrácia e a Vênus de Milo, bem como terá contato com objetos do Antigo Egito e da civilização greco-romana.
Se um ser de outro Planeta desejasse ter acesso a uma amostra significativa da arte e da cultura terrestre, encontraria com certeza uma síntese da produção humana nos corredores do Louvre. Este edifício foi arquitetado entre 1852 e 1857, durante o reinado de Napoleão III. Ele serviu de sede do Ministério da Fazenda, de 1871 a 1989. Antes, porém, foi conhecido como ‘Castelo do Louvre’, instituído por Filipe II, em 1190, para atuar como um forte na defesa de Paris contra os vikings; foi testemunha histórica da Idade Média; depois passou por diversas mudanças, ganhando status social ao metamorfosear-se em castelo real. Vários reis concorreram para gerar o formato que atualmente define o Louvre.
O Museu é administrado pelo governo francês por meio da Réunion des Musées Nationaux. Sua frequência de visitantes é surpreendente, o que fez dele o museu mais procurado do Planeta em 2007, atingindo o pico de 8,3 milhões de visitantes. Para se localizar neste vasto edifício de três fachadas laterais, as quais ostentam os nomes de importantes funcionários estatais – Sully, ministro da fazenda de Henry IV; Richelieu , ministro de Luis XIII; e Denon, primeiro-ministro do Museu Central de Arte, durante o reinado de Napoleão I -, os excursionistas não podem prescindir de um mapa para melhor se orientar.
Há igualmente neste Museu quatro níveis: o subterrâneo e três andares, divididos em diversas sessões – Antiguidades Orientais, Egípcias, Gregas, Romanas, Esculturas e Louvre Medieval. Depois de várias metamorfoses ao longo da História, o Louvre transformou-se no palácio da cultura, desde a iniciativa do presidente francês François Miterrand, que difundiu a iniciativa conhecida como ‘Grand Louvre’. A inovação mais recente e polêmica desta fantástica construção foi a Pirâmide de Vidro, criada pelo arquiteto chinês I.M. Pei.
Há no Louvre vastas galerias, expondo ao público a História da Arte desenvolvida pela Humanidade ao longo do tempo. A ala Denon é uma das mais percorridas até hoje, pois oferece ao olhar encantado dos visitantes as criações dos artistas mais célebres, principalmente a obra-prima de Leonardo da Vinci, La Gioconda, mais conhecida como o retrato da Mona Lisa.

Fonte: Info Escola.

#yaridimoveis #imobiliariaemjundiai

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

DEIXE SUA CASA MAIS SEGURA

TEMPLATE_250116
Aparelhos como protetores de quinas e tomadas ajudam a minimizar o risco de acidentes domésticos
 
Acidentes domésticos são uma das principais causas de entradas em prontos-socorros pelo mundo. Entretanto, reduzir a possibilidade de fazer parte dessa estatística é simples. Bastam pequenas adaptações e a instalação de alguns acessórios pela casa como protetores de tomadas e de quinas, tapetes antiderrapantes e outros produtos facilmente encontrados no mercado e que garantem mais tranquilidade nos lares.
Pensar em segurança é ainda mais importante quando crianças e idosos transitam pelos ambientes. Com isso, móveis e itens pontiagudos devem ser repensados na hora da decoração. “Uma criança muito nova não percebe todo o ambiente e dá mais atenção ao que está embaixo e na sua altura. Por isso, bate facilmente a cabeça e corre o risco de sofrer um acidente em quinas de mesa, por exemplo”, afirma Denise Xavier, professora do curso de arquitetura do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.
Com grande variedade de formas e preços, há protetores que impedem desde o fechamento acidental de portas (evitando que dedos fiquem presos) até a abertura da tampa de vasos sanitários. Para suprir todas as necessidades da casa, entretanto, é preciso compreender o perfil dos moradores e quais riscos são mais eminentes.
“No caso de crianças, a proteção estará muito ligada à idade e ao comportamento de cada uma”, diz Glaura Pedroso, pediatra do Hospital da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). “Contudo, um erro frequente que os pais cometem é achar que os pequenos já entendem onde estão as situações de risco. Este pensamento, na maioria das vezes, não coincide com a realidade e, por isso, proteger é a melhor saída”, afirma a pediatra.
Dentre os ambientes mais “perversos”, o campeão é a sala de estar, com sua mesa de centro, seus tapetes e bibelôs. “Os tapetes ficam soltos no piso e acabam gerando tropeços e quedas. Bibelôs ao alcance de crianças também são perigosos, já que elas podem engolir esses objetos”, diz Denise.
Para quem deseja ter uma casa segura mas prefere não mexer no bolso, a saída é improvisar. “Algumas alternativas podem ser interessantes, baratas e de fácil aplicação. Uma delas é revestir quinas de móveis com espumas de piscina cortadas ao meio”, afirma Denise. Investir em protetores, no entanto, não significa dar fim aos tombos. A professora lembra que o indicado é retirar do ambiente possíveis obstáculos de risco e ficar de olho principalmente nas crianças.
 
Fonte: Delas.
 
#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai
……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_240116

Preparativos para o Carnaval 2016 de Jundiaí seguem acelerados
 
Com menos de um mês para sua realização, o Carnaval de Jundiaí não para. As quatro escolas de samba do grupo especial e cinco de acesso já estão em fase final de preparativos para desfilarem, respectivamente, no sábado (6) e domingo (7), a partir das 19h, na Avenida Prefeito Luiz Latorre.
 
A grande estrutura preparada para a festa, que ano passado recebeu cerca de 35 mil pessoas, vai contar com arquibancadas, segurança reforçada, banheiros químicos, logística adequada e plataformas elevatórias, com elevador e rampas de acessibilidade, aos foliões.
 
Neste ano, Jundiaí conseguiu reduzir os gastos em cerca de 50% relativos aos números de 2015. A economia se deu, devido ao período extenso às licitações e grande quantidade de empresas interessadas no processo, desta forma, foi possível uma boa negociação.
 
Segundo o secretário de Cultura, Tércio Marinho, a inventividade também conduziu à economia. “Utilizamos do fomento da administração criativa e solidária em tempos de crise, para aquecer a economia dos bairros junto às escolas de samba”, pontuou.
 
O repasse para as Escolas de Samba aumentou em torno de 15%, em contrapartida às atribuições da Liga das Escolas de Samba também cresceram. Um exemplo disso é a entrega de um CD com os Sambas Enredos de 2016 e a produção, acompanhamento e premiação da Corte do Carnaval, ampliando a participação da Escolas na construção do Carnaval como um todo.
 
Expectativa
Como novidade, vão estar disponíveis cerca de 20 ônibus da região, que vão transportar os cidadãos dos municípios vizinhos para prestigiarem o Carnaval jundiaiense. Também, além da estimativa de público, que gira em torno dos 30 mil foliões para avenida, 16 blocos carnavalescos vão ter o apoio da Prefeitura. Para infraestrutura dos blocos, o apoio vai ser feito com banheiros químicos, apoio das secretarias de Transportes, para fechamentos de ruas, e de Serviços Públicos.
 
Confira as Escolas do grupo especial que desfilam no sábado (6):
 
Unidos da Zona Leste;
Arco Íris
Leões da Hortolândia
União da Vila;
Confira as Escolas do grupo de acesso que desfilam no domingo (7):
 
Caprichosos de Jundiaí;
União do Povo;
Marujos da Zona Sul;
Cai Cai;
Mocidade.
 
 
Fonte: jundiaionline.com.br
#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai  #jundiai  #informativojundiaiyarid
……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

 

VOCÂ SABIA?

TEMPLATE_220116Como reaproveitar a água das chuvas em residências

Um novo sistema vertical de captação e armazenamento de água de chuva foi inaugurado neste mês em uma casa na Lapa, na zona oeste de São Paulo. Ele chega como alternativa a quem quer captar a água da chuva ou de outras fontes, mas não tem espaço para cisternas tradicionais. Modular, ele pode ser adaptado às mais diferentes condições e combinado com outras formas de reuso e tratamento de água.
Inspirado no projeto do arquiteto Mano Mattos, o modelo desenvolvido pelos também arquitetos Uli Zens e João Pedro David, do Incriatório, armazena 320 litros e ocupa menos de meio metro quadrado. A água é captada da calha, passa por um filtro e separa a água inicial e as folhas. “É uma solução de baixo impacto para enfrentar a crise da água e adequada para empresas, casas e prédios”, afirma Zens.
A água captada no sistema terá vários usos: limpar o quintal e as áreas internas da casa e aguar plantas da casa e também da praça localizada em frente, entre outros. O próximo passo será a ampliação do projeto, que permitirá o tratamento da água com o uso de plantas, um processo chamado de biorremediação, ampliando, assim, as possibilidades de uso da água.
Especializado em manejo de água e vegetação, o arquiteto alemão diz que seu “objetivo é trazer mais uma alternativa para quem quer economizar e, principalmente, contribuir para uma nova cultura da água”. Ele acrescenta que este sistema específico mostra que construções já existentes podem ser adaptadas para enfrentar a falta d’água, que deve se agravar ainda mais.
“Nessa casa, fizemos adaptações, como instalar novas calhas e construir um pequeno muro para dar suporte aos tubos. Mas as novas construções já podem incluir essas inovações, que serão cada vez mais necessárias na fase de projeto e, assim, reduzir os custos futuros”, enfatiza o arquiteto.
O sistema, que ganhou régua e boia que marcam a quantidade de água, segue o básico das cisternas já existentes, explica Zens. No projeto, foi usado um filtro importado, canos, tintas especiais, tubos e conexões de PVC, que podem ser encontrados em lojas de materiais de construção.
Um diferencial do modelo é que ele pode ser integrado ao estilo da construção. Um sistema instalado, similar ao da foto, incluindo projeto, filtro, materiais, mão de obra especializada e garantia, sai em torno de R$ 9.000.
Fonte: Retalhos de Quixadá.#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

CONHEÇA OS PROJETOS DE LEI QUE PODEM IMPACTAR O MERCADO IMOBILIÁRIO

TEMPLATE_180116
Debates relevantes e polêmicos do mercado imobiliário viraram temas de projetos de lei que tramitam atualmente na Câmara dos Deputados. Um deles, por exemplo, pretende proibir que as construtoras estabeleçam nos contratos atraso superior a 60 dias na entrega do imóvel.
 
Ou seja, após a data firmada, o comprador só poderá aguardar mais dois meses para entrar na casa (ou outro empreendimento). Caso contrário, o incorporador terá que pagar ao proprietário multa correspondente a cinco milésimos do valor total pago pelo bem adquirido.
 
O objetivo dessa proposta, segundo o seu relator, é impedir algumas práticas comuns entre as construtoras, tais como estipular uma tolerância de, normalmente, seis meses para o atraso na entrega do imóvel ou colocar cláusulas de contrato com indenizações baixas para os compradores lesados. “As construtoras, às vezes, não conseguem cumprir o prazo, não fazem um plano para ver se o investimento delas são compatíveis com o mercado, e quem tem pago isso é o consumidor”, afirmou o deputado Paulo Foletto.
 
O advogado Rubens Carmo Elias Filho, que também preside a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC), comenta que os atuais contratos firmados entre construtoras e proprietários já estabelecem cláusulas com multas e indenizações para eventuais descumprimentos de prazos. Ou seja, o projeto de lei, se aprovado, fará uma interferência desnecessária nesses procedimentos. Para ele, a entrega da moradia dentro do prazo firmado entre as partes poderia se tornar um diferencial de mercado para as construtoras.
 
Existem ainda outros projetos de lei que, se aprovados e sancionados, poderão causar certo impacto no mercado. Confira o que mais anda sendo discutido na Câmara dos Deputados em assunto de imóvel.
 
Abatimento para imóvel alugado em reforma – A proposta desse projeto de lei é conceder desconto no aluguel durante o período em que forem feitos reparos e reformas consideradas urgentes na residência. Hoje, o inquilino só tem direito ao abatimento do aluguel se os reparos durarem mais de dez dias, conforme prevê o artigo 26 da Lei do Inquilinato.
 
“O mínimo a se exigir do locador é a garantia de que o imóvel estará em condições apropriadas para uso, sob pena de não poder cobrar o aluguel durante o período em que a residência estiver em reparos”, afirmou o relator do projeto, deputado Vanderlei Siraque.
 
O presidente da AABIC concorda que seria justo o locatário efetuar o pagamento do aluguel a partir do momento em que a casa estivesse apta para ser habitada, salvo os casos de pequenos reparos, que não impedem a utilização da propriedade.
 
Isenção de IPTU para quem preservar mata nativa – A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) é não cobrar IPTU de quem vive em uma residência onde há vegetação nativa e realiza a preservação da área. A proposta também estabelece o reaproveitamento de águas da chuva, a utilização de energia renovável e outras atitudes por parte do morador como critérios para diminuir a alíquota do IPTU. Atualmente, a Constituição utiliza apenas a localização e o uso do imóvel para avaliar o valor do imposto municipal.
 
De acordo com o relator, o propósito dessa PEC é incentivar o cidadão a construir e comprar moradias que preservem os recursos hídricos, economizem energia e preservem vegetação.
 
Na opinião do advogado Rubens Carmo, se o projeto for aprovado, caberá às prefeituras realizar um trabalho eficiente de supervisão dos imóveis beneficiados pela lei, para atingir, de fato, o objetivo da lei, que é a preservação dos recursos naturais.
 
Fonte: Revista Zap Imóveis.
 
#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai
 
……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_160116Jundiaí terá 4 novas empresas e mais de 1,2 mil empregos

 
O ano de 2016 começou bem para o segmento industrial de Jundiaí. Até o momento, três novas grandes empresas vão se instalar na cidade, de acordo com informações da Secretaria de
Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de Jundiaí, gerando, juntas, 1.180 postos de trabalho. São elas a Kisabor, do
segmento alimentício, com 280 postos, a Panpharma, do ramo farmacêutico, com 300 vagas e uma terceira que não teve seu nome divulgado, do setor de embalagens, com 600 postos.
A quarta empresa, confirmada por sua própria assessoria, é a Mane, uma multinacional francesa do segmento de fragrâncias e aromas para cosméticos, que no ano passado comprou um terreno na cidade e pretende investir US$ 55 milhões no município. Tendo como base a quantidade de funcionários que a única filial brasileira da Mane tem no Rio de Janeiro, serão 150 pessoas empregadas. O projeto de construção da unidade em Jundiaí está em fase de elaboração, de acordo com a assessoria da empresa.
Segundo dados da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jundiaí, a Kisabor pretende iniciar suas operações neste primeiro trimestre, no espaço anteriormente ocupado pela CBA, na rodovia Anhanguera. A Panpharma já está instalada em um galpão logístico alugado no Distrito Industrial. A empresa de embalagens funcionará na região do Fazenda Grande. A localização do terreno adquirido pela Mane não foi divulgada.
Diretor-titular do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, Mauritius Reisky comemora a chegada de novas empresas. “Elas serão importantes para que o setor industrial possa recuperar os postos de trabalho perdidos ao longo de 2015”, salienta. O executivo também reforça que os investimentos de empresas em Jundiaí confirma a vocação empreendedora que há na cidade. “O município é um ponto fora da curva. Sabemos que o primeiro semestre deste ano não apresenta boas perspectivas, mas a chegada das empresas vai criar empregos e movimentar as fábricas, o que gera imposto e faz a Região crescer.”
Balanço – Em 2015, 4.119 empresas se licenciaram em Jundiaí para iniciar suas atividades, conforme dados da Secretaria de Finanças. O número leva em consideração as micro, pequenas,
médias e grandes empresas. Apesar dos investimentos, a cidade perdeu 8.986 postos de trabalho entre janeiro e novembro, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados
(Caged). Neste ano, a Prefeitura pretende atrair investimentos por meio dos programas Desenvolve Jundiaí e Emprega Mais Jundiaí, que facilitam a liberação de alvarás e a geração de
empregos.
 
Fonte: Jornal de Jundiaí
 
#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai  #jundiai  #informativojundiaiyarid
 
……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

VOCÊ SABIA?

TEMPLATE_150116Garrafas PET podem ser utilizadas na construção de casas

 
Apesar de sua praticidade, as garrafas PET representam um grave problema ambiental, já que seu resíduo pode levar séculos para se decompor na natureza. Este efeito pode ser ainda potencializado se não é dada a destinação correta como a reciclagem e o reaproveitamento.
A criatividade é uma excelente saída para resolver impasses ambientais como os causados por produtos como este. O polietileno tereftalato -resina termoplástica que compõe o pet- pode ser reciclado e empregado em diferentes funções, como, por exemplo, a fabricação de cadeiras, tijolos, blocos, tapetes, linhas, cordas, vassouras, escovas de dente e até travesseiros.
Sempre que uma nova utilidade é encontrada para o pet, o meio ambiente agradece, afinal o mundo produz em torno de 7 milhões de toneladas ao ano desse plástico cuja expectativa é de 400 anos para se degradar em aterros sanitários.
Como o sonho de todo o brasileiro é ter sua casa própria, esta pode ser uma excelente alternativa em casos de famílias de baixa renda que, após passar pela difícil tarefa de conseguir um espaço de terra só seu, precisam enfrentar os altos preços dos materiais de construção, impossibilitando para muitos ter uma casa segura e confortável.
Uma solução barata e sustentável que já se mostrou eficiente em muitos países do mundo é a construção de moradias utilizando garrafas PET como tijolos. As garrafas são preenchidas com areia, terra, pedras, água, lixo (papéis, plásticos, embalagens, que, depois de limpas são prensadas dentro da garrafa) aumentando sua resistência. Depois de organizadas em forma de parede, chão ou laje, basta dar o acabamento com cimento ou mesmo barro.
 
Fonte: Reciclando Ideias.
 
#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai
 
……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br