Você Sabia?

TEMPLATE_161015Só para os corajosos: China cria ponte suspensa feita de vidro

De uma simples passarela presente no Parque Geológico Nacional Shiniuzhai, na China, a Haohan Qiao (chinês para “Ponte dos Homens Bravos”) acabou por se tornar um ponto turístico próprio para os fãs de uma bela vista – e que não têm nenhum medo de altura.
O motivo, como você deve perceber pela imagem é bastante simples. No lugar de metal, concreto ou mesmo madeira, a estrutura suspensa possui todo o seu chão feito de vidro.
Se você não é daqueles que se dão exatamente bem com altura, só a ideia disso pode deixá-lo bastante… apreensivo, digamos assim. Mas aparentemente não há com o que se preocupar.
Isso porque, segundo a CNN, a ponte suspensa utiliza uma camada dupla de vidro 25 vezes mais forte do que o vidro comum, com 24 milímetros de espessura. “Não importa como os turistas pulem na ponte que construímos, ela vai ficar bem”, disse Yang Guohong, um dos engenheiros do projeto, ao jornal Daily Mail.
Ele não é o único a garantir que a ponte é segura, de fato: um dos construtores envolvidos no projeto também lembra dos seis grossos cabos de aço que passam por baixo dos painéis para dar a eles maior resistência. “A armação de aço usada para dar suporte e revestir a ponte de vidro também é bem forte e construída densamente, então mesmo se um vidro estiver quebrado, viajantes não vão atravessá-la”, explicou.
Mesmo assim, a ideia de passar por uma ponte de 300 metros, suspensa a 180 metros do chão em um enorme desfiladeiro, cuja estrutura balança constantemente com o vento, definitivamente não é para os mais fracos (o que faz jus ao nome da ponte, pelo visto). Mas é claro que existem alguns que não se preocupam nem um pouco com isso, como as imagens abaixo mostram bem:
Vale notar que a estrutura nem sempre foi desse jeito, de fato. Originalmente, a Haohan Qiao era feita apenas em madeira, mas teve uma pequena seção trocada por vidro em 2014. Logo depois, porém, decidiu-se que ela teria a base de madeira totalmente substituída, de maneira a ser a primeira ponte suspensa feita completamente em vidro.
Para tal, o parque utilizou um total de 11 funcionários, que fizeram a troca dos painéis e a adição da estrutura de suporte. “Nós começamos construindo a passarela nos mantendo nos poucos apoios que conseguimos encontrar no penhasco”, contou Zhang Xianguo. Já outro funcionário disse que isso não é tão perigoso assim, “desde que você tome um pouco de cuidado”.
Tudo que você procura na mulher dos outros, os outros encontram na sua!
Por fim, vale comentar que essa não é a primeira estrutura com chão feito completamente em vidro. Muitas das mais famosas podem ser encontradas também na China, na região de Zhangjiajie, entre passarelas de vidro que adornam enormes rochedos e uma que simplesmente dá uma “volta” para fora de um desfiladeiro. E outra ainda deve surgir em breve, com a promessa de ser a mais alta e mais longa ponte de vidro já feita.

Fonte: vocesabia.net

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br
Foto de Yarid Consultoria Imobiliária.

JUNDIAÍ, UM BOM LUGAR PARA SE VIVER

TEMPLATE_151015

Agenda Cultural – 16/10 a 18/10/2015

Confiram a programação deste fim de semana:

Orquestra de Jundiaí Encontra Sr. Dodói
Quando: 16/10 – 14h30 às 15h30
Onde: Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro)

Jogos Literários
Quando: 16/10 – 15h às 17h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Trio Macaíba
Quando: 16/10 – 20h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Recreação para a Família
Quando: 17/10 – 10h30 às 12h30
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Bawai – Dança Folclórica Indiana
Com Júlio Fernandes
Quando: 17/10 – 15h às 16h30
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Marcelo Jeneci
Com Júlio Fernandes
Quando: 17/10 – 19h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Mais que Dilmais
Com Gustavo Mendes
Quando: 17/10 – 21h
Onde: Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro)

Vaca Amarela
Com Cia Navega Jangada
Quando: 18/10 – 15h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Mestrinho
Quando: 18/10 – 18h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Fontes:
http://migre.me/rOaHG
http://migre.me/rOaIu

‪#‎yaridimoveis‬ ‪#‎imobiliariaemjundiai‬

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

DIA DAS CRIANÇAS

YARID_TEMPLATE_CRIANCAS2015

“Uma casa na árvore, um clubinho secreto ou um castelo encantado.
A procura de uma criança por um lugar ideal, também é a nossa.”

A equipe Yarid deseja a todos um feliz Dia das Crianças!

‪#‎yaridimoveis‬ ‪#‎imobiliariaemjundiai‬

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_111015

Rio Jundiaí é redescoberto em mapa de 1628

A descoberta de um mapa colonial registrando o rio Jundiaí em 1628 é uma novidade que coincide com os preparativos de um projeto de valorização desse rio como elemento ambiental e histórico de grande parte da região. O tema tem sido alvo de encontros entre técnicos de Jundiaí, Campo Limpo Paulista, Itupeva e Várzea Paulista e leva o nome provisório de “Rio Jundiaí – Patrimônio Natural e Cultural”.
Apesar de ter eixo principal com apenas 123 quilômetros de extensão desde as nascentes até a foz no rio Tietê, o rio Jundiaí drena uma área (“bacia”) com 1.114 km² (ou 1,114 bilhão de metros quadrados). Já a informação de seu registro histórico em 1628, mais de vinte anos antes de Jundiaí ter sido reconhecida como uma das vilas coloniais, foi destacada pelo prefeito Pedro Bigardi após leitura do livro “Rios de São Paulo – O Caminho das Águas” (Vito D´Alessio, Dialeto, 2011) e chegou ao conhecimento do grupo.
O mapa citado no livro resultou de uma expedição capitaneada por Dom Luís de Céspedes Xeria para os cursos dos rios Tietê e Paraná. E mostra tanto o rio Jundiahy como a própria localidade de Jundiahy.
O diálogo sobre o tema envolve técnicos de quatro municípios, que em Jundiaí estão ligados com a Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente, e visa lembrar que, ao lado de todas as questões ambientais e de formas de vida que vivem nessa bacia, estão também seus aspectos históricos.
Retornando no tempo com apoio de obras como essa, é curto o período dos lendários bandeirantes paulistas dos anos 1500, formados por grupos mistos de brancos, índios e caboclos que usavam o discurso das grandes descobertas para, na maior parte das vezes, justificar caçadas pouco escrupulosas a povos indígenas pelos caminhos que já existiam antes da chegada dos portugueses.
Logo começaram a ser substituídos por expedições de cargas que passaram a usar a conexão de rios, especialmente Tietê e Paraná, com o nome de “monções”. Aproveitando o conhecimento nativo, surgiram os primeiros mapas cartográficos para orientação dos comboios de barcos que chegaram a transportar até seis toneladas de carga pelos canais.
Mas tanto as bandeiras que entraram no território quanto as monções que criaram uma rede hidroviária nas bacias dos rios Tietê e Paraná, apenas iniciaram a ocupação. Por terra, os rios também orientaram as rotas dos tropeiros que geraram as povoações estratégicas do Estado de São Paulo, como Jundiaí, Itu, Porto Feliz, Sorocaba e, em seguida, Campinas.
Foram mais de 200 anos na integração entre tropas de animais e rios até que o volume de carga gerado pelo café, um grão de origem africana que substituiu a mineração como base econômica de exportação, exigiu o surgimento da alternativa ferroviária iniciada exatamente entre Santos e Jundiaí na década de 1860.
Se durante séculos o rio Jundiaí funcionou como apoio natural estratégico para tropeiros e moradores, a partir da segunda metade do século 20 teve seu eixo principal atingido por uma carga de resíduos da industrialização e desmatamento das margens que o tornou um dos mais poluídos do Estado, classificado como classe 4. No entanto, afluentes da margem direita (especialmente na área do rio Jundiaí-Mirim) e da margem esquerda (especialmente vindos da Serra do Japi) ainda mantiveram a vida na bacia.
Em 2014, mais de trinta anos depois das articulações para o projeto de despoluição iniciadas no início da década de 1980 (paralelas às de proteção da Serra do Japi, alvo de mobilizações na mesma época), um trecho de 25 quilômetros do eixo central do rio Jundiaí entre as cidades de Itupeva e Indaiatuba foi reconhecido como classe 3 pelo Conselho Estadual de Recursos Hídricos, permitindo seu uso após tratamento. Antes, ele somente deixava a classe 4 entre as nascentes e a cidade de Várzea Paulista, trecho classificado como classe 2 nos mesmos critérios.

Fonte: Jundiaí Notícias

‪#‎yaridimoveis‬ ‪#‎imobiliariaemjundiai‬

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

VOCÊ SABIA?

TEMPLATE_091015Que o MON – Museu Oscar Niemeyer – está entre as 10 construções mais bonitas do mundo?

O Museu Oscar Niemeyer localiza-se na cidade de Curitiba, capital do estado do Paraná, Brasil.
O complexo de dois prédios, instalado em uma área de trinta e cinco mil metros quadrados (dos quais dezenove mil dedicados à área de exposições), é um verdadeiro exemplo da Arquitetura aliada à Arte.
O primeiro prédio foi projetado por Oscar Niemeyer em 1967, fiel ao estilo da época, concebido como um Instituto de Educação. Este edifício possui o segundo maior vão livre do Brasil, com 65m.
Foi reformado e adaptado à função de museu, para o qual Niemeyer projetou o anexo, lembrando um olho, imprimindo-lhe uma nova identidade característica.
Inaugurado no dia 22 de novembro de 2002 com o nome de Novo Museu, com a conclusão do anexo foi reinaugurado em 8 de Julho de 2003, recebendo a atual denominação. É conhecido localmente como Museu do Olho, devido ao design de seu edifício e como MON, abreviatura para Museu Oscar Niemeyer.
A instituição tem como foco as artes visuais, a arquitetura e o design. Pela sua grandiosidade, beleza e pela importância do acervo, atualmente representa uma instituição cultural com projeção nacional e internacional.

Fonte: Wikipedia.

http://ideiasgreen.com.br/2011/10/top-10-construcoes-mais-bonitas-do-mundo-fotos.html

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

JUNDIAÍ, UM BOM LUGAR PARA SE VIVER

TEMPLATE_081015Agenda Cultural – 09/10 a 12/10/2015

Confiram a programação deste fim de semana:

Feira de Troca de Brinquedos
Quando: 09 e 10/10 – 13h às 15h | 14h às 16h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

A Turma da Joaninha Douradinha
Quando: 09/10 – 14h30
Onde: Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro)

Sexta no Centro
Quando: 09/10 – 18h às 22h
Onde: Praça Governador Pedro de Toledo (Rua Barão de Jundiaí, 762 – Centro)

Caravana Cultural Dia da Criança
Quando: 10 e 11/10 – 09h às 18h
Onde: Parque Corrupira (Av. Nicolau Acieri, 1.900 – Corrupira)

O Macaco e a Velha e a Roupa Nova do Rei
Quando: 10/10 – 15h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Gigantes do Ar
Quando: 10/10 – 16h
Onde: Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro)

Marcelo, Martelo, Marmelo
Quando: 11/10 – 16h
Onde: Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro)

Festa Dia das Crianças
Quando: 12/10 – 06h às 17h
Onde: Parque Corrupira (Av. Nicolau Acieri, 1.900 – Corrupira)

En-Cantando
Com Navega Jangada
Quando: 12/10 – 15h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Se Chove Não Molha
Quando: 12/10 – 16h
Onde: Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro)

Clássicos de Circo
Com Parlapatões
Quando: 12/10 – 16h às 17h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Fontes:

http://migre.me/rKe6S

http://migre.me/rKe8X

http://migre.me/rKea4

#yaridimoveis #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

QUAL TIPO DE ELETRODOMÉSTICOS ESCOLHER: BRANCO OU INOX?

TEMPLATE_051015Saiba o que levar em conta na hora de fazer a escolha para a sua cozinha

Se você está trocando os eletrodomésticos da sua casa, ou se está montando agora seu apartamento e está em dúvida entre as peças brancas ou de inox para colocar na sua cozinha, compare as vantagens e desvantagens de cada um antes de concretizar a compra.

Segundo as arquitetas Marina Priolli e Vanessa Galuppo, do PriolliGaluppo Arquitetura e Design, existe uma diferença de valores entre o eletrodoméstico branco e o de inox e, na maioria das vezes, o inox é mais caro. Portanto, antes da compra, é importante definir o quanto se pode gastar e o que deseja para, assim, criar uma linguagem e não misturar os dois tipos de produtos.

“Em uma cozinha toda branca, um refrigerador encaixado na marcenaria fica muito bonito se for branco, pois dá homogeneidade ao ambiente. Se optar por colocar de inox haverá um contraste, tudo depende do efeito desejado. Mas não podemos nos esquecer da harmonia do ambiente”, afirma Marina.

Vanessa reforça que os eletrodomésticos em inox têm sempre um ar mais moderno e são mais elegantes, por isso são mais caros. “O branco cria um visual mais conservador, o que é ideal para cozinhas com outros detalhes e que precisem de uma base neutra. Já o inox destaca mais os equipamentos e passa um ar de modernidade”, completa.

Em relação ao desgaste, os produtos brancos, depois de muito tempo de uso, podem ficar levemente amarelados, e os de inox não apresentam este problema.

Rodrigo Teixeira, gerente de marketing de produto da Midea Carrier, enfatiza que, na briga de preços, os produtos brancos ganham, pois o aço inox é uma chapa e tem custo adicional se comparado com os modelos brancos.

“A durabilidade depende muito do local onde o produto está instalado e da manutenção. No litoral, por exemplo, eletrodomésticos costumam sofrer desgaste causado pela maresia. Outro fator que pode impactar na aparência externa é a manutenção feita pelo consumidor. É necessário seguir as orientações do manual do usuário e limpar apenas com os itens indicados. Normalmente água e sabão neutro são as melhores opções”, recomenda.

Em relação à decoração, Teixeira afirma que, nas pesquisas feitas com consumidores para desenvolvimento das linhas de cozinha que serão lançadas em breve no mercado brasileiro, ficou evidente que as peças de aço inox são consideradas mais sofisticadas. “Entretanto, há outros fatores na composição do ambiente que podem valorizar ou não um eletrodoméstico”, reforça.

Fonte: Revista Zap Imóveis.

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_041015Comunicação digital de Jundiaí é a 1ª entre 46 prefeituras

Jundiaí aparece em primeiro lugar na Pesquisa Social Cities São Paulo – Interior da Medialogue Digital, que avaliou como 46 prefeituras paulistas utilizam recursos básicos de comunicação digital para ouvir os cidadãos, informá-los e dialogar com eles. O estudo considerou uso de redes sociais, funcionamento da ouvidoria, qualidade das informações e audiência dos canais oficiais. A notícia foi publicada no portal Veja.com, na coluna Cidades sem fronteiras, da jornalista Mariana Barros.

Para compor o ranking geral, quatro variáveis foram analisadas: presença nas redes, funcionamento das ouvidorias, informações veiculadas e audiência. Cinco cidades se destacaram no ranking final das que melhor se comunicam na internet: Jundiaí, Mauá, Praia Grande, Ribeirão Preto e Santos.

Para o secretário de Comunicação Social, André Barros, a pesquisa mostra que a Prefeitura de Jundiaí está no rumo certo. “Ao lado das mídias tradicionais, que são os jornais, rádios e TVs, temos insistido nas novas tecnologias. A Prefeitura tem feito um esforço para traduzir neste universo o trabalho que vem sendo realizado. Todos os assuntos relevantes e atualizações marcam presença nas mídias sociais, no site oficial e email-marketing. Estamos construindo uma boa densidade de comunicação digital, que é um desafio nesta área.”

Segundo André, o principal desafio é ganhar a atenção de quem navega, já que há muita dispersão na rede. “Competir com os estímulos no meio digital é a maior dificuldade, mas a equipe de comunicação, com o apoio da Companhia de Informática de Jundiaí (Cijun), tem correspondido com muita competência.”

Prova disso, é o aumento dos acessos registrados nos últimos dois anos no site da Prefeitura. Em 2015, já foram registradas mais de 2 milhões de visitas que geraram mais de 6 milhões de páginas visualizadas. Ante o mesmo período de 2014, foram mais de 3 milhões e 800 mil visualizações de página. Um aumento de 37% no montante de páginas visualizadas. Outro ponto interessante são os países que acessam o conteúdo. Depois do Brasil, aparecem acessos da Índia, Israel, Alemanha, Reino Unido, Áustria, Angola e Kenya.

As redes sociais também ganharam fôlego. O número de ‘curtidas’ do Facebook saltou de 6340 em 1º de janeiro de 2013 para 55202 em 22 de setembro de 2015. No mesmo período, o Twitter subiu de 2234 para 5415, e o Instagram de 14 para 1585 ‘curtidas’.

O secretário de Comunicação diz que o trabalho de comunicação digital reflete a gestão Pedro Bigardi, marcada pelo diálogo e transparência. “A comunicação segue o perfil do prefeito Pedro Bigardi, que também está permanentemente conectado e presente nas redes sociais”, completa.

erviços
Mais que um portal de notícias, o site da Prefeitura de Jundiaí oferece uma gama de serviços a fim de facilitar a vida da população, como horários de ônibus, cadastro para o Bilhete Único, Delegacia Eletrônica para registro de boletim de ocorrência na web, cadastro de habitação, segunda via de tributos, recorrer a multas de trânsito, entre vários outros. Recentemente, foi disponibilizada a inscrição para as creches municipais online.

Aportados no site oficial, estão as páginas deCultura, Turismo, Plano Diretor e de grandes eventos como Festa da Uva e Feira da Amizade, onde o público encontra informações específicas das respectivas áreas. “O site da Prefeitura está em constante reformulação para melhor atender as necessidades dos usuários, para isso contamos com a retaguarda da Cijun”, acrescenta André.

Sobre a pesquisa
A Pesquisa Social Cities São Paulo – Interior faz parte de uma série de mais de 30 estudos publicados desde 2011 pela Medialogue Digitalabordando as relações entre política, governo, sociedade e comunicação digital. Foram analisadas 46 cidades paulistas com mais de 200 mil habitantes ou PIB maior de 4 bilhões de reais segundo o IBGE, excluindo a capital São Paulo.

Essa pesquisa foi inspirada no levantamento “Civic Engagement and Local E-Government: Social Networking Comes of Age”, produzido pela Universidade de Illinois em Chicago que, em 2009 e 2011, avaliou os sites de governos locais e como as suas funcionalidades contribuíam para criar relacionamentos com a população em 75 cidades americanas.

Fonte: jundiaonline.

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

VOCÊ SABIA?

TEMPLATE_021015
Fundada por Mercedes Ladeira Marchi, a Feira da Amizade nasceu com um objetivo: ajudar as instituições de caridade do município e, consequentemente, os mais necessitados.

A inspiração para o trabalho foi a filha de Mercedes, Martha Ladeira Marchi, que nasceu com síndrome de down, em 1955. A vontade de colaborar com a Apae, instituição que prestava atendimento à menina, foi o que motivou Mercedes a realizar a feira.

Mercedes sabia que a fundadora da Apae, Ignez Aparecida Oliveira Silva Enfeldt, tinha o sonho de construir um edifício novo para a instituição, já que a sede, na avenida Doutor Cavalcanti, não era suficiente para o atendimento profissional e didático. E, em 1969, ela criou a Feira da Bondade, nome este que foi usado por dois anos.

A renda da primeira festa, CR$ 169 mil, foi usada integralmente para a construção do prédio da Apae, na Vila Arens. Como não foi suficiente, em 1970, outra feira foi realizada. Na edição de 1971 da festa, a sede da Apae foi inaugurada.

Desde então, a feira, só cresceu e foi realizada por 30 anos, ajudou dezenas de instituições do município. A Feira da Amizade chegou a ter sua própria sede, na rua Carlos Sales Block. O espaço foi batizado de Casa da Amizade.

Por 15 anos a Feira da Amizade deixou de ser realizada e foi retomada, em 2013, pela primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Margarete Geraldo Bigardi.

Fonte: http://feiradaamizade.jundiai.sp.gov.br/

#yaridimoveis #imobiliariaemjundiai

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

JUNDIAÍ, UM BOM LUGAR PARA SE VIVER

TEMPLATE_011015Agenda Cultural – 02/10 a 04/10/2015

Confiram a programação deste fim de semana:

Jogos Literários
Quando: 02/10 – 15h às 17h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Feira da Amizade
Quando: 02 – 19h, 03 e 04/10 – 11h
Onde: Parque Comendador Antônio Carbonari (Av. Jundiaí, s/n)

Recreação para a Família
Quando: 03/10 – 10h30 às 18h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Lançamento do Livro Vapt-Vupt
Quando: 03/10 – 16h
Onde: Saraiva Jundiaí Shopping (Av. 9 de Julho, 3.333)

O Burguês Fidalgo
Com Parlapatões
Quando: 03/10 – 19h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

ART NO AR
Quando: 03/10 – 22h
Onde: Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro)

Ridículos ainda e Sempre
Com Parlapatões
Quando: 04/10 – 18h
Onde: SESC Jundiaí (Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600 – Jd. Botânico)

Morte Acidental de um Anarquista
Quando: 04/10 – 21h
Onde: Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro)

Fontes:

http://migre.me/rFZbY

http://migre.me/rFZnf

#yaridimoveis  #imobiliariaemjundiai

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br