CONHEÇA O MODELO DE ARQUITETURA CONHECIDO COMO KITSCH

TEMPLATE_300415Um modelo de arquitetura que está mais presente no dia a dia do que as pessoas imaginam, mas que nem sempre é reconhecido pelo nome. O Kitsch é muito questionado na arquitetura e na decoração. Existem aqueles profissionais que defendem o estilo e aqueles resistentes. Isso porque o Kitsch nasceu a partir do fenômeno conhecido como sociedade de massa, na qual a produção artística e cultural era destinada a abranger uma maior parte da população.

“Na época em que esse movimento surgiu acontecia a ruptura da sociedade contemporânea, caracterizada pela mudança dos costumes e valores. A nova era passava a ser conhecida como sociedade de consumo e foi a partir daí que o Kitsch apareceu, em plena massificação e alienação cultural. Por isso toda essa discussão sobre o assunto”, esclarece Lucille Amaral, arquiteta e professora do Curso Técnico em Design de Interiores do CEPDAP (Centro de Educação Profissional de Design, Artes e Profissões).

Segundo a professora, o problema do Kitsch é a característica do exagero e o uso excessivo de elementos como diversos quadros em uma mesma parede ou a mistura de vários estilos em um mesmo ambiente.

“É essa relação com o exagero que muitos associam ao brega. No entanto, na maioria das casas, é comum você verificar um elemento considerado Kitsch como pinguins de geladeira, anões de jardim, flores artificiais ou até mesmo imitações de obras de arte. Isso não significa que a pessoa tenha mau gosto na decoração, pois estamos lidando com a cultura de massa. Nesse caso, a amplitude e a oferta são tão grandes que não se pode dizer que não tenha valor”, explica.

No caso de edificações, Lucille comenta que muitos prédios novos utilizam elementos do Kitsch como adornos exagerados e frontões, que passam a falsa ideia de nobreza, tornando-se mais atrativos comercialmente.

“Isso deixa o edifício aparentemente mais comercial, pois o consumidor não reconhece essa jogada de venda. Mas para os profissionais da área é um problema, pois deturpa a arquitetura. Além disso, o uso de artifícios como esses pode passar para o consumidor final a falsa interpretação de que o imóvel tem estilo, o que é totalmente equivocado”, avalia.

Para aqueles que não têm receio em exagerar na decoração, a arquiteta dá dicas de como usar determinados elementos. “Se a intenção é algo Kitsch, deve-se exagerar na quantidade e variedade de cores de almofadas, por exemplo, ou, ainda, pintar uma parede com cor forte e acrescentar diversas molduras de fotografias de diversas épocas. Se forem objetos bem escolhidos, podem, sim, ter seu ponto positivo de destaque na decoração”, conta.

Fonte: Reforma Fácil.

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

SAIBA USAR AS LUMINÁRIAS PENDENTES NA SALA DE JANTAR

TEMPLATE_270415As luminárias pendentes caíram no gosto das pessoas e se tornaram boas apostas na decoração. Porém, o uso inadequado ou excessivo dessas peças pode deixar o ambiente sobrecarregado e iluminado além do necessário.

De acordo com a arquiteta Letícia Ximenes, o pendente deve combinar com os móveis, estofados e acessórios do cômodo, ou seja, o estilo da decoração – do clássico ao moderno – deve ser levado em conta na hora de escolher o modelo a ser instalado no teto.

Para medir a altura apropriada para pendurar o lustre é preciso ter em mente o local que vai receber a luz. “Por exemplo, para instalar acima da mesa de jantar é recomendável que a distância entre o tampo e a luminária seja de 70 centímetros a 1 metro, para não criar um desconforto visual às pessoas sentadas”, orienta Letícia. “Evite também o uso de lâmpadas que emitem calor, como as halógenas”, recomenda a especialista.

Para os arquitetos André Bove e Felipe Raduan, da Raduan Arquitetura, a escolha da lâmpada ideal ajuda a deixar o efeito da luminária pendente mais bonito e adequado. Eles recomendam a luz amarelada para quem quiser tornar o ambiente mais aconchegante. Já a branca é mais adequada para áreas de trabalho.

Outra orientação da dupla se dá em relação aos pendentes. Os de foco mais aberto são bem-vindos em áreas de jantar. Por outro lado, os mais fechados podem se encaixar melhor em locais descontraídos.

Fonte: Zap Imóveis.

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_260415Jundiaí está entre as 30 cidades que mais contribuem para o PIB do Brasil

Um quinto do PIB do Brasil está concentrado em apenas 3 cidades: São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

55 municípios concentram metade de todo o valor gerado pela economia brasileira. Os valores estão em preços correntes.

Veja  abaixo as 30 cidades que mais contribuem para o PIB brasileiro:

1. São Paulo (SP) – PIB: R$ 477 bilhões / Participação: 11,51%
2. Rio de Janeiro (RJ) – PIB: R$ 209 bilhões / Participação: 5,05%
3. Brasília (DF) – PIB: R$ 164 bilhões / Participação: 3,97%
4. Curitiba (PR) – PIB: R$ 58 bilhões / Participação: 1,4%
5. Belo Horizonte (MG) – PIB: R$ 54,9 bilhões / Participação: 1,33%
6. Manaus (AM) – PIB: R$ 51 bilhões / Participação: 1,23%
7. Porto Alegre (RS) – PIB: R$ 45,5 bilhões / Participação: 1,1%
8. Guarulhos (SP) – PIB: R$ 43,4 bilhões / Participação: 1,05%
9. Fortaleza (CE) – PIB: R$ 42 bilhões / Participação: 1,01%
10. Campinas (SP) – PIB: R$ 40,5 bilhões / Participação: 0,98%
11. Osasco (SP) – PIB: R$ 39,2 bilhões / Participação: 0,95%
12. Salvador (BA) – PIB: R$ 38,8 bilhões / Participação: 0,94%
13. Campos de Goytacazes (RJ) – PIB: R$ 37,2 bilhões / Participação: 0,9%
14. São Bernardo do Campo (SP): PIB: R$ 36,3 bilhões / Participação: 0,88%
15. Recife (PE) – PIB: R$ 33,1 bilhões / Participação: 0,8%
16. Barueri (SP) – PIB: R$ 31,9 bilhões / Participação: 0,77%
17. Santos (SP) – PIB: R$ 31,5 bilhões / Participação: 0,76%
18. Vitória (ES) – PIB: R$ 28,3 bilhões / Participação: 0,68%
19. Betim (MG) – PIB: R$ 28 bilhões / Participação: 0,68%
20. Goiânia (GO) – PIB: R$ 27,6 bilhões / Participação: 0,67%
21. Duque de Caxias (RJ) – PIB: R$ 26,6 bilhões / Participação: 0,64%
22. São José dos Campos (SP) – PIB: R$ 25,2 bilhões / Participação: 0,61%
23. Jundiaí (SP) – PIB: R$ 21,8 bilhões / Participação: 0,53%
24. São Luís (MA) – PIB: R$ 20,7 bilhões / Participação: 0,5%
25. Parauapebas (PA) – PIB: R$ 19,8 bilhões / Participação: 0,48%
26. Belém (PA) – PIB: R$ 19,6 bilhões / Participação: 0,47%
27. Contagem (MG) – PIB: R$ 18,9 bilhões / Participação: 0,46%
28. Joinville (SC) – PIB: R$ 18,7 bilhões / Participação: 0,45%
29. UberlândIa (MG) – PIB: R$ 18,6 bilhões / Participação: 0,45%
30. Itajaí (SC) – PIB: R$ 18,5 bilhões / Participação: 0,45%

Fonte: Exame.

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

OS PREÇOS DAS CASAS DE CAMPO PELO BRASIL

TEMPLATE_230415Tranquilidade e natureza

No dia a dia corrido das grandes cidades, não é difícil sonhar em ter uma casa no campo, longe do trânsito e próxima a áreas verdes.

Para quem planeja tornar o desejo uma realidade, esse tipo de imóvel é vendido por preços que variam de 300 mil reais, a 6,5 milhões de reais em cidades do interior de oito estados do país (São Paulo, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará e Espírito Santo), de acordo com levantamento do portal de classificados imobiliários VivaReal.

Dentre as chácaras, sítios e casas incluídos na lista, o imóvel mais barato tem 90 metros quadrados e fica em Gravatá, a 84 quilômetros de Recife, capital de Pernambuco. A unidade com o maior preço tem 1.500 metros quadrados e se localiza em Canela, no Rio Grande do Sul.

O custo desse tipo de imóvel varia principalmente de acordo com o tamanho do terreno. Outros fatores que costumam valorizar os preços dessas casas são a localização em cidades turísticas, ou em municípios próximos a elas, e o fato de estarem ou não em condomínios com infraestrutura de lazer e segurança.

Leia na íntegra: http://exame.abril.com.br/…/os-precos-das-casas-de-campo-pe…

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

QUARTO DE CRIANÇA: VEJA INSPIRAÇÕES PARA FUGIR DO TRADICIONAL

TEMPLATE_200415

Com muita criatividade é possível acrescentar estilo desde cedo na vida dos pequenos

Um trocador que é também uma cabana… Já a mesinha de desenho e estudo faz parte do tronco de uma árvore, e o “chiqueirinho” se transforma em sofá e cama de hóspedes para amiguinhos ou para a babá. Brincadeira e criatividade podem ser integradas aos quartos infantis, fugindo das soluções padronizadas.

Partindo dessa inspiração, seguem algumas dicas sobre como acrescentar bom design e boas ideias desde cedo na vida dos pequenos. Vamos lá?

Fugir das cores tradicionais (rosa para meninas e azul para meninos) é um bom ponto de partida para quem busca uma nova proposta para o seu pimpolho. Nesse quesito, tons de cinza e bege são ótimas opções, já que, além de serem neutros e combinarem com quase todos os elementos decorativos, ficam bem tanto para meninos como para meninas. Para os mais “corajosos”, cores mais fortes como preto e azul-marinho também podem ser aplicadas nos cômodos, desde que combinadas com elementos leves e tonalidades mais claras. Uma boa alternativa, por exemplo, é aplicar pintura que dá acabamento de quadro negro em uma das paredes. Além de trazer um toque mais ousado ao quarto, o revestimento é superdivertido para as crianças, que poderão riscar na parede sem problema algum.

Outra dica interessante é pensar em um cantinho diferente, que dê à criança a ideia de um espaço só seu, onde possa criar o seu mundo. Como em apartamentos com metragens menores fica quase impossível proporcionar aos pequenos casas de boneca ou casas em árvores, verdadeiros clássicos da infância, que tal fazer uma releitura desses ambientes com uma “cabaninha”? Nessa linha, temos duas alternativas: a primeira com peças desmontáveis, que podem ser facilmente transportadas e modificadas sem grande investimento. Já a segunda opção seria ter um espaço fixo, integrado a algum móvel para essa função, por exemplo. Para ser mais viável, o ideal é que, ao ser projetado esse espaço, já se leve em consideração um possível uso futuro. Isso evita que todo o móvel precise ser substituído quando a criança for maior.

Para os que querem acrescentar toques divertidos nos quartos infantis sem investir muito, abuse de adesivos nas paredes e almofadas divertidas. Superversáteis, ambas as opções são baratas e podem ser trocadas com facilidade. Utilize estampas descoladas e muitas cores. Não tenha medo de fugir do padrão – solte sua criatividade. Seu filho vai adorar!

Fonte: Revista Pense Imóveis.

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

INFORMATIVO JUNDIAÍ

TEMPLATE_190415Sesc Jundiaí abre suas portas

Um espaço de encontros de pessoas, linguagens e atividades diversificadas. Este é o foco da programação de inauguração do Sesc Jundiaí. A 36ª unidade do Sesc no Estado de São Paulo abre suas portas como um espaço de confluência de diversas linguagens e manifestações artísticas (na música, artes visuais, dança, teatro, circo), esportivas, socioeducativas, de alimentação, odontologia e saúde, para pessoas de todas as idades e perfis, apresentando ao público o conceito do encontro que permeia os propósitos da atuação do Sesc.

Mais de 30 grupos artísticos irão se apresentar durante os três dias de inauguração (que ocorreu hoje, irá acontecer amanhã e no feriado de 21/04), com direção geral de Marco Vettore, do grupo Nau de Ícaros, que será um arauto desses múltiplos encontros, dirigindo o olhar do público para as diversas atividades. Estão previstas performances e animações variadas, apresentações de teatro, dança e música para os públicos infantil e adulto, nos diferentes espaços da unidade. Todas as atividades serão gratuitas.

Fonte: sesc.org.br

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

8 DETALHES QUE FAZEM A DIFERENÇA NA COZINHA

TEMPLATE_160415Pequenas mudanças podem causar um grande efeito nos ambientes. Por isso, veja algumas dicas para a sua cozinha ganhar uma cara nova:

1. Renove os puxadores
Se os puxadores da sua cozinha estão desgastados ou são antigos, pode ter chegado a hora de substituí-los por outros novos. Aproveite esta opção simples, rápida e superprática para dar outra cara para os seus armários e gaveteiros!

2. Cores claras
Aposte no branco e em outros tons claros para este ambiente. Isso faz com que os armários e as paredes pareçam maiores. Além disso, essas cores refletem a luz e cobrem tudo aquilo que você quer esconder, como arranhões e amassados, por exemplo.

3. Repense os armários
Que tal trocar as portas dos armários por outras mais glamourosas? Ou substituir alguma por vidro? Você pode ainda eliminar uma porta e criar prateleiras abertas, mostrando suas peças preferidas.

4. Iluminação
Lustres e pendentes são perfeitos não só para iluminar sua cozinha, mas também para mudar o clima do espaço. Trocar aquela luz padrão por um elemento inesperado traz personalidade para o ambiente.

5. Arte na cozinha
Obras valorizam qualquer ambiente e nada de ter medo de usar quadros grandes, eles trazem a ilusão de um espaço maior. Esta também é uma ótima opção para quem vive em uma casa ou apê alugado e não tem tanta liberdade para mudar tudo o que gostaria.

6. Toque floral
Decorar a casa com flores é um ingrediente a mais para deixar a sua cozinha linda. Além disso, elas deixam o ambiente cheio de vida e com um aroma delicioso.

7. Peças decorativas
Exponha vasos e objetos com um design bacana, fruteiras e bandejas, por exemplo, para transformar sutilmente a cozinha com muita elegância.

8. Cada coisa em seu lugar
Esconda pequenos aparelhos, como torradeiras e liquidificadores. Nada é mais prejudicial para o décor do que bagunça! Guarde tudo isso em um lugar que seja fácil pegar quando for utilizar.

Fonte: Revista Casa & Jardim

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

A CICLOFAIXA E O MERCADO IMOBILIÁRIO: ELA AJUDA OU PREJUDICA A VENDA DO IMÓVEL?

TEMPLATE_130415Ainda é cedo para cravar a afirmação de que a ciclofaixa prejudica ou ajuda na venda de imóveis. Na opinião de Silvio Gonçalves, vice-presidente da Rede Secovi de Imóveis, isso ainda é muito relativo. “Nossa cultura não está preparada para a ciclofaixa, mas isso está mudando. O que percebemos é que, em um primeiro momento, há um impacto negativo, pois ela reduz as vagas de estacionamento, por exemplo”, avalia.

Mas, segundo Gonçalves, isso não chega a prejudicar as vendas. “Essa questão já foi muito discutida, mas acredito que neste momento está zero a zero, ou seja, nem prejudica nem ajuda”, analisa.

Gonçalves acredita que isso pode ser usado como um atrativo de venda para o imóvel. “No futuro, creio que será um diferencial se passar uma ciclofaixa próxima ao imóvel. Essa é uma tendência mundial e, aos poucos, a sociedade vai aceitá-la. Tudo indica que haverá até valorização para esses imóveis.”

O fato é que, aos poucos, essas medidas que, no primeiro momento, não são tão bem-vistas, depois são incorporadas ao cotidiano. “Foi assim com o cinto de segurança e hoje todo mundo usa”, compara.

“Acredito que pessoas mais velhas tendem a se incomodar mais com essa medida, mas os mais novos gostam. Acho que o tempo é que vai dizer. Nesse momento, ainda há muitas queixas, mas as pessoas não deixam de vender seus imóveis por causa disso. No mundo inteiro, quanto mais desenvolvido o país, mais as pessoas usam esse tipo de transporte”, conclui.

Fonte: Zap Pro.

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br