CONHEÇA EM DETALHES O APARTAMENTO DE CHRISTIAN GREY, DE 50 TONS DE CINZA

TEMPLATE_300315
Baseado no romance de E. L. James, o filme Cinquenta Tons de Cinza teve sua estreia no dia 12 de fevereiro.
Você pode fazer um tour virtual pelo apartamento de Christian Grey, o galã do romance, através do endereço:

http://www.christiangreysapartment.com/#

No site criado pela Universal Studios é possível ver detalhes da decoração do imóvel, além de ter acesso a alguns cômodos, como sala de jantar e cozinha. A experiência do usuário começa pelo elevador do prédio. Logo na porta do apartamento, é convidado pelo próprio Grey a explorar os ambientes.

Ao clicar em alguns objetos sinalizados em azul, o internauta também consegue ler detalhes dos itens que enfeitam o imóvel. Dá, ainda, para conferir receitas de drinques e escolher uma música para o ambiente.

Fonte: Pense Imóveis.

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

COLEÇÃO JUNDIAHY

TEMPLATE_290315Grupo Escolar Cel. Siqueira de Moraes

Esse estabelecimento de ensino foi um dos primeiros instituídos pelo governo no interior do Estado. Sua inauguração aconteceu em 13 de abril de 1896, e a instalação em 15 do mesmo mês e ano, em edifício construído pelo governo, no planalto da rua Barão de Jundiaí.
Na data de inauguração, foram matriculados 327 alunos – 173
meninos e 154 meninas – nas quatro séries.
O prédio tinha a forma de chalé, com duas salas espaçosas em cada pavimento. De autoria desconhecida, esse projeto foi publicado no anexo do Relatório da Secretaria de Agricultura, Comércio e Obras Públicas, em 1894, com a denominação de “Tipo de Escola Pública”.
Tratava-se, provavelmente, do primeiro projeto padrão para grupo escolar, que, entretanto, não chegou a se configurar como tal, pois foi implantado apenas em Jundiaí.
O prédio tinha dois pavimentos,dos quais o térreo era ocupado pelos meninos e o pavimento superior pelas meninas. Na seção feminina, as salas de aula eram interligadas a salas de trabalho, e na masculina a locutórios, que eram, na realidade, antesalas de professores. Cada sala de aula dava acesso ao seu próprio vestiário com sanitários.
A fachada distinguia-se totalmente das demais escolas do período, recebendo o mesmo tratamento dispensado às residências tipo chalé, projetadas por Ramos de Azevedo no fim do século XIX.

Fonte: Anuário do Ensino do Estado de São Paulo.

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

ESTUDANTE DE DESIGN CRIA TORNEIRA QUE PROJETA ÁGUA EM ESPIRAL ECONOMIZANDO NO CONSUMO

TEMPLATE_260315

O Brasil está enfrentando uma crise hídrica em diversas regiões. Alguns métodos têm sido tomados para que a água não seja extinta da população.

Pensando em preservar o bem tão precioso, um estudante de Londres, Simin Qiu, criou uma uma torneira diferente. Ela conta com três medidas de água.

O produto consegue limitar em 15% o consumo da água.

A torneira possui três bicos dosadores que permitem escolher a quantidade de água a ser usada.
Além de contribuir com a redução da conta de água, o design do objeto é bem elegante.

O garoto ganhou o Prêmio Conceito iF Design em 2014.

Fonte: Gadoo.

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

 

COMO VALORIZAR O IMÓVEL ANTES DE VENDER

TEMPLATE_230315

Fazer reformas básicas é tão importante quanto caprichar na decoração dos ambientes.

Deixar a casa em ordem na hora de vender deve ser uma das preocupações de quem quer fazer um bom negócio. Algumas reformas, como substituir telhas e vidros quebrados são básicas e devem ser realizadas o quanto antes para valorizar a venda. Além disso, mudanças simples e uma decoração caprichada também podem fazer diferença. “O importante é mostrar o potencial do imóvel. Deixe a casa arrumada e elimine móveis que prejudiquem a circulação. Enfeites e itens muito personalizados afastam o interesse e dificultam o entendimento da estrutura do local”, afirma Cristina Barbara, designer de interiores.

A valorização do imóvel ainda pode ser conseguida na identificação dos pontos de destaque dos ambientes. Uma sala de estar com janelas amplas ou uma bonita varanda gourmet têm potencial para chamar a atenção dos compradores e, por isso, devem ser exploradas durante a visita. Caprichar na arrumação do ambiente também é fundamental. Itens como obras de arte, plantas e flores ressaltam a beleza do local e causam boa impressão.

“Vale a pena investir em aromatizadores que tragam frescor, nada muito forte, talvez algo como lavanda. Flores são ótimas, mas cuidado com buquês, por serem extremamente pessoais”, afirma Marília Mendes Castilho, arquiteta. “Além disso, a hora da visita deve ser um momento separado da rotina da casa. Evite deixar comida no fogo para não transmitir a ideia de que o comprador está atrapalhando.”

Tantos detalhes acabam transformando a venda do imóvel em uma verdadeira maratona e nem sempre o resultado é positivo. Para facilitar o processo, o empresário Wanderley Revert montou neste ano a Revert Realce Imobiliário – uma empresa especializada na preparação de imóveis para venda. As alterações mais comuns feitas pelos profissionais são: despersonalizar os ambientes (retirando fotos de família e outros itens pessoais), eliminar móveis que diminuam o espaço e organizar o local. O preço da consultoria varia entre R$ 1 mil e R$ 5 mil, já o da decoração chega a 5% do valor final do imóvel.

“Aqui no Brasil ainda não existe uma ideia muito clara da importância de se preparar a casa antes de colocar o anúncio de venda. É preciso entender o imóvel como um produto e encantar o comprador durante a visita”, afirma Revert. “Pesquisas já mostraram o impacto dos primeiros trinta segundos na venda. Logo, se os compradores não gostarem do que virem na chegada, só se lembrarão dos pontos negativos.”

A preocupação com o aspecto final da casa assemelha-se à importância dos decorados para a compra de um imóvel. Com o objetivo de encantar o visitante, os espaços decorados assumem o papel de trazer vida aos projetos. A Marques Construtora buscou no showroom a possibilidade de vender melhor seus empreendimentos. A empresa montou no bairro Vila Andrade, zona Sul de São Paulo, um local com várias decorações juntas. “Na hora de criar os espaços, buscamos identificar o perfil dos compradores, sempre considerando limites e evitando itens pessoais. Cores fortes limitam gostos e, por isso, o ideal é escolher tons neutros”, diz Marília Mendes Castilho, arquiteta.

Tudo arrumado

Apostar somente na decoração da casa, entretanto, não é garantia de venda. O comprador sentirá mais interesse quando a estrutura do imóvel também estiver em ordem. Por isso, nada de telhas quebradas, ladrilhos soltos, rachaduras na parede ou falta de pintura. Revise ainda os sistemas hidráulico e elétrico para evitar problemas futuros. “Não entregue a casa com portas e janelas emperradas, fechaduras defeituosas, torneiras pingando ou válvulas de descarga vazando. Tudo isso atrapalha e desvaloriza o imóvel”, diz Luis Antonio Amaral, proprietário da empresa Manutenção de Sua Casa. “O custo de uma revisão geral varia entre R$ 1 mil a R$ 2 mil e deve ser pensada, no mínimo, um mês antes do início do processo de venda.”

Fonte: Delas.

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

COLEÇÃO JUNDIAHY

TEMPLATE_220315

Jardim Botânico

O Jardim Botânico de Jundiaí Valmor de Souza (JBJ) – SP, inaugurado em 29 de dezembro de 2004, com uma área de 150.000 m², surgiu como uma proposta de recuperação para uma área com longo histórico de degradação. Esta área se apresentava infestada de gramíneas exóticas com algumas árvores isoladas, e ao longo das décadas, sofreu processos antrópicos que aceleraram sua degradação. Entre estes processos destacaram-se as atividades de extrativismo mineral, deposição de resíduos e sucessivos incêndios que modificaram a vegetação natural e causaram danos na vegetação que resistiu.

A proposta inicial visava apenas à implantação de um grande jardim para enriquecer e melhorar a área, mas após discussão técnica com a apresentação da proposta de um Jardim Botânico, esta foi aceita e passou-se a instalação inicial durante um período de dois anos.

O projeto do Jardim Botânico teve como alvo a conservação de espécies nativas da região de Jundiaí, principalmente da Serra do Japi, um dos últimos e mais importantes resquícios de Mata Atlântica do interior paulista. Toda a área do atual Jardim Botânico foi revitalizada. Foram criadas estruturas para atendimento ao público, para exposição e reprodução de plantas, trilhas para caminhadas, cascatas, lagos artificiais, jardins temáticos e foi iniciada a implantação de coleções botânicas. Os Jardins temáticos foram criados em homenagem as diferentes e principais etnias, que através de seus imigrantes, contribuíram para formação e desenvolvimento do município. Hoje o Jardim Botânico conta com um Jardim Japonês, um Jardim Italiano e o Espaço África já implantados, e outros estão previstos como o espanhol, árabe, português e alemão, em fase de planejamento.

Além das estruturas citadas, foi inaugurada no ano de 2011 uma pista para caminhada e uma ciclovia com oito quilômetros de extensão, que corta o jardim e interliga o Jardim Botânico ao Parque da Cidade, uma outra área verde de aproximadamente 500.000 metros quadrados que circunda toda a represa de captação e armazenamento de água para o município. Ambas proporcionam ao município uma experiência de exercício ao ar livre, em área segura e livre de poluição e trânsito.

Para atender a resolução n° 339/2003 do Conselho Nacional do Meio Ambiente que estabelece diretrizes sobre o enquadramento dos Jardins Botânicos no Brasil, a administração do Jardim Botânico de Jundiaí iniciou uma série de atividades previstas nesta resolução. Definiu-se a composição de uma equipe técnica para iniciar atividades de pesquisa e educação ambiental.

Esta equipe é composta de dois engenheiros agrônomos, um engenheiro florestal, um biólogo, estagiário de nível superior em engenharia ambiental e estagiários de nível técnico em meio ambiente.

Dentre as atividades realizadas estão o programa de educação ambiental, coleta de sementes, produção de mudas, identificação botânica, manutenção das coleções botânicas vivas, além de pesquisas realizadas em conservação de plantas e ecologia vegetal.

Fonte: Prefeitura de Jundiaí.

……………………..……………………..……….
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

O FIM DA BOLHA IMOBILIÁRIA NO BRASIL

TEMPLATE_190315

A suposta bolha imobiliária foi um dos temas mais polêmicos da última década no Brasil, com direito a pitacos de gente como Nouriel Roubini e o prêmio Nobel Robert Shiller.

Mas as últimas evidências são de que a bolha está “desinflando sem estourar” – os preços não caem, mas já crescem menos do que a inflação.

E o motivo é simples: não há bolha que resista a um processo de atividade em queda, preços em alta e deterioração das expectativas como o do Brasil atual.

O cenário foi confirmado por um relatório recente da agência de risco Fitch: “a desaceleração é explicada principalmente pelo crescimento econômico fraco e inflação alta especialmente para bens do dia-a-dia, o que começou a afetar a renda disponível nas casas brasileiras.”

Eles esperam que nas grandes cidades, onde a oferta é mais limitada e o crédito continua disponível, os preços continuem crescendo na mesma linha da inflação – sem aumento real, portanto.

A Fitch não prevê uma queda de preços generalizada, mas já considera isso possível em algumas regiões com perspectivas mais fracas.

A agência diz que apesar dos preços contidos, “as propriedades na maioria das cidades continuam caras para a classe média mais ampla, acessíveis apenas através de alta alavancagem e financiamento de longo prazo de até 35 anos”

No mundo, o cenário imobiliário está um pouco mais forte do que no ano passado, graças à continuidade de taxas de juros baixas no mundo desenvolvido e melhores condições macroeconômicas.

Isso não é necessariamente saudável. Há quem diga que a expansão monetária do pós-crise, somada com a fuga do risco, levou a preços insustentáveis em alguns ativos considerados seguros, e que o processo vai continuar com o novo programa do Banco Central Europeu (BCE).

Em nenhum lugar isso é mais claro do que no Reino Unido. Uma casa média em Londres valorizou R$ 500 mil no espaço de um ano e o estoque total de residências da cidade já vale o mesmo que o PIB do Brasil.
A alta só perde para a da Austrália, que não experimenta uma recessão há 24 anos.

Fonte: Exame.

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

 

FUNCIONAIS, TINTAS PODEM SER UTILIZADAS COMO ISOLANTES TÉRMICO E ACÚSTICO

TEMPLATE_160315

Mercado oferece opções de produtos que, além da estética, dão uma nova função à superfície pintada

Originalmente, as tintas são usadas para proteger e dar cor às paredes, eventualmente criando um efeito artístico no ambiente. Porém, hoje o mercado hoje oferece mais opções de produtos, que além da estética, dão uma nova função à superfície pintada.

A tinta lousa, por exemplo, passou a ser bastante explorada em diversos cômodos. Com esse produto é possível transformar facilmente qualquer superfície em quadro-negro. A cozinha, por exemplo, pode ganhar uma lista de compras e receitas; o quarto das crianças e adolescentes passa a ter um espaço destinado aos rabiscos e o que a imaginação permitir.

Mas as tintas podem ainda ter outras funções, como auxiliar no isolamento térmico e acústico. O Nanothermic 1, da Nanotech do Brasil, é um revestimento que atua por reflexão à radiação solar e é recomendado para aplicações em áreas externas expostas ao sol, com a finalidade de reduzir a temperatura do ambiente.

Depois de seco, o produto forma uma película protetora que transforma a parede ou telhado em uma superfície termicamente refletora, de modo que 90% dos raios solares serão refletidos, reduzindo em até 35% a temperatura interna, segundo o fabricante.

Já o Nanosound é um revestimento fonoabsorvedor que utiliza a nanotecnologia para o tratamento acústico em ambientes onde se queira eliminar as reverberações provenientes de sons internos. É indicado para casas noturnas, auditórios, teatros, cinemas e igrejas.

O produto pode ser aplicado com 1 mm de espessura e seu acabamento fica como de uma parede comum, com a textura igual a um acabamento em gesso, possuindo diversas opções de cores.

Segundo a fabricante, o produto pode ser usado como acabamento final e pode ser aplicado em paredes de alvenaria convencional, em drywall, portas e divisórias de madeira (submetidos a seladora), forros de gesso e de isopor.

Há também as tintas específicas para madeira que servem para colorir, laquear ou restaurar. A Sayerlack tem como diferencial as tintas metalizadas para marcenaria, que podem ser uma opção para destacar, requintar e inovar o mobiliário. Segundo o fabricante, a tinta garante acabamento impecável, inclusive em detalhes como bordas e rebaixos.

Fonte: Revista Zap.

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br

COLEÇÃO JUNDIAHY

TEMPLATE_150315

Ginásio de Esportes Nicolino de Lucca

O Bolão, como é mais popularmente conhecido o ginásio, foi inaugurado em 1953 e reformado em 1984. Hoje, conta com quadras poliesportivas, pista de atletismo, quadras de tênis, piscinas cobertas e descobertas, além de ser sede da Esef – Escola Superior de Educação Física. Abriga importantes jogos, inclusive da seleção brasileira de vôlei e já foi sede da equipe de vôlei de Jundiaí, equipe Leite Moça etc.

Centro de Memória do Esporte Jundiaiense:
Rua Rodrigo Soares de Oliveira, s/n – Anhangabaú
Tel.: 11 4521-6848

Fonte: jundiai.com.br

……………………………………………………..
Yarid Consultoria Imobiliária
Imobiliária em Jundiaí – SP
Realizar seus sonhos é a nossa meta.
www.yaridimoveis.com.br